Que rufem os tambores!

Por: Brunno Guedes

Que rufem os tambores!

Você entenderá com o passar da leitura, mas antes vamos falar um pouco desta bela vinícola que iniciou-se em 1910 e já está em sua quarta geração.

A Pizzorno Wines possui 21 hectares onde são cultivadas as uvas Tannat, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot, Merlot, Pinot Noir, Malbec, Arinarnoa, Marselan, Sauvignon Blanc, Chardonnay e Muscat de Hamburgo.

Sua filosofia é respeitar as vinhas de acordo com o ecossistema e, por isso, não fazem uso de fertilizantes no solo e utilizam a água de forma muito consciente. A vindima é manual de acordo com os parâmetros sensoriais determinados pela equipe de enólogos. Carlos Pizzorno incorporou técnicas modernas ao cultivo da vinificação sempre mantendo a excelência na enologia.

Conhecida a vinícola, convido você a pegar a sua taça para fazermos a leitura dos vinhos.

A linha chamada “LA Fiesta Sur” é inspirada no Candombe uruguaio, nome genérico dado a diferentes danças de origem africana no Uruguai, e nasceu da conjunção dos mais de vinte povos africanos trazidos como escravos para esta região do cone sul. Cada um deles tinha sua língua, sua forma de ser e sentir, sua cultura e suas danças

.

Brunno Guedes: Sommelier Ceo da      VinoArt ©.  Formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS / RJ), possui o nível da International Sommelier Guild, uma das mais respeitadas escolas de sommeliers do mundo, além do certificado IBRAVIN - Qualidade na taça 2015. Lecionou no Senac do Rio de Janeiro, foi consultor do Empório Cadeg, é colunista especializado em vinhos e já conta com mais de 15 anos de experiência no mercado.