Para que serve cheirar a rolha depois de aberto o vinho?

Por: Brunno Guedes

Para que serve cheirar a rolha depois de aberto o vinho?

O vinho percorreu toda a altura da rolha, como é possível visualizar na foto abaixo, e um pouco do que vazou, secou e formou essa coroa tinta ao redor da parte de cima dela.

No caso desta, a parte de fora já estava seca, mas poderia até mesmo ainda estar úmida, não importa. É quase certo que, assim como aconteceu com o vinho em questão, ele havia entrado em contato com oxigênio, e estava avinagrado. Não é como se fosse vinagre puro, mas como se tivessem colocado algumas gotas de vinagre dentro da garrafa conferindo a esse vinho um sabor e aroma não habitual.

Qual a chance de isso acontecer? É raro mas pode ocorrer, Se isso ocorrer no restaurante, certamente você tem o direito de pedir para trocar a garrafa. Sempre é bom verificar se o vinho esta integro, pois com a minha experiência posso lhe afirmar que há vinhos que não estão oxidados e têm a sorte de estarem bem e saudáveis.

Mas não é legal que isso ocorra nos vinhos, pode ser desde um defeito, que com o passar do tempo a rolha inchou corrigindo o defeito, ou a rolha ressecou por falta de condições ideais de conservação.

Se você tiver dúvidas se o vinho está bom ou não, sempre chame o sommelier do restaurante para verificar.

O vinho é um elemento vivo do ponto de vista químico e sua evolução em garrafa pode levá-lo a contrair um pequeno defeito que pode até ser considerado tipicidade; quando em maior intensidade vira um defeito incorrigível, e isso não tem mais volta.

Cerca de metade das pessoas, seja em restaurante ou até mesmo levando para a sua casa, tem problemas de rolha; eu mesmo já fui até a casa de um cliente abrir a garrafa que estava com a rolha colada e tive que usar um abridor especial ABRIDOR PINÇA.

As possíveis origens dos defeitos

Podem ser de uma origem técnica, ou de armazenagem e acondicionamento das garrafas, ou na rolhagem. Por mais absurdo que pareça, a primeira é a que permite ou provoca mais defeitos no vinho. A enologia é a ciência ou a arte de se fazer vinhos passados por gerações a gerações sempre no esforço para melhorar a forma de fazer bons vinhos e evitar tudo que provoque perda de qualidade em todas as fases de fabricação do vinho. Assim, qualquer defeito que o vinho possa vir a adquirir durante os primeiros anos de vida se torna mais fácil de encontrar o culpado.

VinoArt é sinônimo de qualidade, possui mais de 450 rótulos, além de cachaça, cerveja, licor, whisky, queijos e acessórios

Pode ser falta de higiene ou de desinfecção do equipamento vinário, mosto desequilibrado, fermentação mal acompanhada, deficiente proteção do vinho contra o oxigênio, má utilização de sulfuroso, deficiente acompanhamento do vinho em barrica ou enchimento de garrafas mal higienizadas, excessivo arejamento do vinho, entre muitos outros. São todos eles pontos de partida ao estopim de defeitos no vinho, que se manifestam a curto, médio ou longo prazo.

A armazenagem e o transporte do vinho podem ser fatores de grande preocupação na hora de comprar uma garrafa de vinho, devemos ficar atentos em relação a isso.

A escolha da rolha é também determinante para a longevidade do vinho, mas com a grande procura pela cortiça ela virou objeto valiodo e não consegue atender o universo do vinho hoje. Os portugueses são os principais produtores desse vedante oriundo de uma espécie de carvalho do qual se extrai a cortiça. Em Portugal. a árvore é considerada a joia da agricultura.

Cortiça natural

Constituída por um único pedaço de casca de cerca de 24mm de diâmetro, aproximadamente 6mm mais larga que a parte interna do gargalo de garrafa, mantendo-se ajustada para que não resseque e contraia. Até hoje, a rolha de cortiça natural é a preferida por muitos apreciadores do “bom vinho” como elemento de vedação, em especial dos vinhos de guarda e também a preferida entre os consumidores de vinho. Garrafas com rolhas de cortiça devem ser mantidas deitadas para mantê-la úmida e impedir que resseque fazendo o vinho oxidar. Em uma outra matéria irei falar dos tipos de vedação!

Portanto, o ato de cheirar a rolha é realizado para identificar se o vinho está saudável ou contaminado antes de se ter a desagradável experiência de ficar sabendo do infortúnio na boca.

Até a próxima matéria!

Brunno Guedes: Sommelier Ceo da      VinoArt ©.  Formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS / RJ), possui o nível da International Sommelier Guild, uma das mais respeitadas escolas de sommeliers do mundo, além do certificado IBRAVIN - Qualidade na taça 2015. Lecionou no Senac do Rio de Janeiro, foi consultor do Empório Cadeg, é colunista especializado em vinhos e já conta com mais de 15 anos de experiência no mercado.