Custo-benefício ou vinho falsificado?

Por: Brunno Guedes

Custo-benefício ou vinho falsificado?

Infelizmente, ainda não temos dados específicos sobre falsificação de vinhos no Brasil e no mundo e quase tudo o que vemos na mídia são as grandes apreensões de bebidas contrabandeadas. Entretanto, o alto imposto que pagamos é um dos grandes vilões e a brecha que os contrabandistas e falsificadores acharam para colocar na sua mesa o vinho que talvez você não comprasse. Como isso é feito? Os falsificadores compram garrafas vazias de grandes rótulos no mercado negro, como Château Mouton-Rothschild (esq.), por exemplo, enchem com vinhos mais baratos e repassam aos consumidores mais desatentos.

Esta semana mesmo recebi a ligação de um cliente que me relatou ter comprado um Álamos (by Catena Zapata) da mesma safra que eu vendo na loja e observou o gosto diferente. Imaginei que o vinho podia ter sofrido algo que danificara o líquido, mas pedi a foto do contra-rótulo da garrafa para que eu tirasse minhas dúvidas. Enviei a foto para a importadora Mistral e sua resposta é a que todos já sabem: o vinho é falsificado!

Os riscos são vários.

Problemas à saúde é um dos principais, pois podem conter substâncias como iodo, corante, álcool etílico e metanol em excesso. Outro é o financiamento ao crime organizado e a prática ilegal de compra de produtos piratas. É bom saber que independente de quem compra ou vende esses produtos, o consumidor ou o ambulante podem responder por crime de receptação.

Então, muito cuidado ao comprar vinhos com grande custo-benefício com particulares e  sites não confiáveis e até em lojas e restaurantes.

Algumas dicas serão suas melhores defesas para não cair nessa armadilha como observar o rótulo, por exemplo: rótulo de safras antigas dificilmente estarão completamente limpos a não ser que tenham sido rotulados novamente pela importadora; verifique se o tamanho, fonte e imagem condizem com o padrão deste produtor; cheque a autenticidade do número de série; o contra-rótulo é essencial, pois nele temos todas as informações daquele vinho.

Observado tudo isso, boa degustação e até a próxima semana!

Brunno Guedes: Sommelier Ceo da      VinoArt ©.  Formado pela Associação Brasileira de Sommeliers (ABS / RJ), possui o nível da International Sommelier Guild, uma das mais respeitadas escolas de sommeliers do mundo, além do certificado IBRAVIN - Qualidade na taça 2015. Lecionou no Senac do Rio de Janeiro, foi consultor do Empório Cadeg, é colunista especializado em vinhos e já conta com mais de 15 anos de experiência no mercado.